Sentir falta é ilusão

Todos os dias pessoas entram e saem das nossas vidas. Conhecemos diferentes personalidades, jeitos, pensamentos, nos apegamos ou não a eles. Podemos nos tornar amigos inseparáveis, um casal meia boca, nos apaixonar e amar como se não houvesse amanhã - ou nos odiarmos à primeira vista, repudiarmos a presença um do outro.

Saudade é um sentimento filho da puta, uma faca de dois gumes: ao mesmo tempo em que ansiar pela presença da pessoa e esperar que ela retorne para preencher todas as frestas da sua vida é incrível, saber que ela talvez não o faça pode destruir o seu coração. Há formas saudáveis de sentir falta, assim como há formas ilusórias. 

O fato é que eu não preciso de ninguém para existir, andar, comer, respirar, dormir, ser feliz. Ninguém nasceu destinado a executar essas funções na minha vida. Eu posso sentir terrivelmente a falta de alguém, seja pelos dias de companheirismo, felicidade mútua, vidas compartilhadas e emboscadas. Posso desejar que essa pessoa apareça pela manhã, sem avisar, como quem não quer nada - e mesmo assim continuar vivendo normalmente. O mundo não para enquanto você se lamenta de saudade. A vida continua dia após dia e, mesmo que ninguém seja substituível, não existe um break para sentar, tomar um café e esperar que fulano retorne como se você dependesse disso. Não depende. Isso é ilusão, das brabas. 

Pessoas entram e saem das nossas vidas o tempo todo. Talvez alguém sinta uma saudade absurda de você, mas entende que acontece, ninguém nasce colado de qualquer maneira. Ninguém vai deixar de viver porque você se foi, mesmo que a vida tenha sido mais interessante enquanto você participava. Não deixe também. E conheça outras pessoas. Morra de amor por elas e de saudades também. Só não se mate por dentro, nem se corroa com um sentimento ilusório. Somos seres humanos completos, se deixou de te somar, não se permita ser subtraído.

(Mas morri de saudades quando você deu meia volta e foi pr'outros lados. E foi gostoso, porque eu sabia que ia esbarrar com você dia desses, quando você voltasse. Que bom que voltou e ocupou de novo as beiradas da minha vida até arrombar a porta e invadi-la por completo. Mas se fores embora, por qualquer motivo que seja, vai para ser feliz - porque é o que eu mais te desejo desde o começo, que seja feliz. Vou continuar morrendo de saudade, dessas mortes que fazem a gente continuar vivendo e experimentando tudo o que há de possível. Dessas mortes gostosas, porque eu posso te visitar no cantinho da minha vida e encontrar o pedaço que sempre fica, mesmo quando todo o resto mete o pé).

2 comentários:

  1. Seu post em resumo me lembra uma frase do Chico Xavier que li hoje: "Isso também passa" rs
    Beijos

    http://www.cherryacessorioseafins.com.br

    ResponderExcluir
  2. Cheguei aqui e simplesmente viciei em ler tudo que você escreve, parabéns pelo talento
    Beijinhos Altos e Baixos s2

    ResponderExcluir